[RESENHA LITERAL] "FEIOS" de Scott Westerfeld

Olá garotas literais e garotos literais! Primeiro de tudo, queria avisar, que nós duas (a Liza e eu, Bia) vamos postar no blog. Então, tem resenhas dela e resenhas minhas. Para vocês saberem, vamos ou assinar, ou dizer: "quem tá aqui é a fulana", ou "fulana aqui", ou até mesmo no decorrer do post. 
Bom, essa resenha já tinha sido feita por mim no meu blog pessoal. Então eu estou "re-postando" por aqui. Enfim, essa foi minha primeira e única resenha, mas eu gostei muito de fazê-la. Então, em breve eu irei fazer uma resenha pra continuação de "FEIOS" do Scott W., que é "PERFEITOS" e por fim "ESPECIAIS". Para quem não sabe, ainda terá um 4º livro da série que é "EXTRAS", mas pelo que eu sei, não tem nada a ver com a protagonista Tally, e é uma história "avulsa".
Então, eis a sinopse e a resenha de "FEIOS".

Título: FEIOS
Livro: Série, Primeiro Volume
Autor: Scott Westerfdeld
Páginas: 415
Editora: Galera Record
"Em Vila Feia, no aniversário de 16 anos, os adolescentes passam por uma operação plástica como nunca vista antes na história da humanidade, deixando-os perfeitos. Tally Youngblood mal pode esperar pelo seu aniversário. Depois da operação, vai finalmente deixar Vila Feia e se mudar para Nova Perfeição, onde os perfeitos vivem e se divertem o tempo todo. Então, ela conhece Shay, uma feia que não está nem um pouco ansiosa para completar 16 anos. Shay pretende fugir dos limites da cidade e se juntar a um grupo de foras-da-lei que sobrevive retirando seu sustento da natureza. Mas, quando Shay desaparece, Tally irá conhecer um lado totalmente diferente desse mundo perfeito."






      Eu ADOREI esse livro. Foi um tanto estranho  pra mim para lê-lo, porque eu estou sempre acostumada a ler coisas com pessoas que tem super poderes ou vampiros/fadas/anjos ou até mesmo qualquer tipo de coisa fictícia. Apesar desse livro realmente terem coisas fora do comum, as pessoas são mais perto dos humanos do que em outras histórias. Por isso foi um pouco complicado me acostumar, mas, claro isso foi só um detalhe. 
      O livro tem descrições (de acontecimento) praticamente perfeitas, mas uma coisa que me confundiu muito foi o tipo de narração, ser em terceira pessoa, sendo que os pensamentos da protagonista são os únicos a aparecerem em todo o livro. E por esse fato as descrições do que ia acontecer (ou que estava acontecendo) me deixou um tanto confusa, já que quando era a Tally e mais uma pessoa na cena do livro, um pronome fazia toda a diferença e mudava tudo. Claro, que também foi culpa minha de querer devorar o livro muito rápido e por isso eu acabava lendo algumas coisas sem prestar a atenção, imaginar a cena e muito depois, ver que algo estava errado e algumas coisas não faziam muito sentido.
    O livro é muito bonito, as paisagens, as cidades, o caminho que Tally percorre na sua viagem em direção à Fumaça e etc. Uma coisa que pecou um tanto, foi a descrição física dos personagens, como a cor de cabelo, cor dos olhos, estrutura física e etc, eu meio que ficava perdida, pois não conseguia ter uma boa noção de cada personagem(sendo que alguns nem tinham descrição). Apenas coisas que davam um projeto de físico de cada personagem. Como por exemplo: A Shay, amiga de Tally, pra mim não teve muitas características além de Tally sempre dizer que ela era bem magra. E Tally dizendo a respeito dela mesma, de ter lábios finos, cabelo crespo e (não me lembro bem) olhos separados. Sim, tem uma descrição, mas eu particularmente não conseguia imaginar com perfeição cada personagem, cada cena por isso, pecou um tanto.
      Fora isso, o livro consegue deixar o leitor bem preso, principalmente como uma curiosa como eu, que leu a ultima frase e fala do livro antes de chegar à pagina 100. ("- Eu sou Tally Youngblood, e quero ser perfeita") O que deixava milhares de dúvidas na minha cabeça: 'No que isso tudo vai dar?', 'Como Tally vai virar perfeita, se as coisa aconteceram de tal modo?', 'Como será que a história toda vai mudar tanto?', 'E shay?', 'E David?' e blablabla. O que me deixou extremamente presa ao livro, ao ponto de ficar horas e horas lendo no mesmo dia. Mas claro, que quando cheguei na ultima folha do livro, eu já entendia e tudo fez sentido.
       A história, é muito boa, mas se você pensar bem, é curta. Só que foi bem enrolada, colocando dias, semanas a mais, para deixá-la mais comprida e mais emocionante. Algumas coisas foram engraçadas, pelo fato de ser uma história que aparentemente acontece num futuro distante aos dias atuais, já que na minha opinião, nós (a sociedade atual) éramos os citados Enferrujados. E que nossa civilização ficou pra trás deixando as Ruínas de Ferrugem. Os objetos citados para fazerem jus a isso, foram como por exemplo, o helicóptero, trilhos, carros com rodas de borracha. O uso abundante do petróleo, e outras coisas que deixavam claro. O autor realmente soube visualizar como seria a história (do futuro), mostrando no livro, obviamente a sociedade futurista. 

         O livro foi 4 estrelas porque mesmo com a história tão boa e tão envolvente, algumas partes me deixaram meio cansadas de ler, como que os dias que a Tally passou sozinha e tudo mais, algumas vezes achei meio monótona a leitura, mesmo que por poucas vezes.
      Eu não demoro muito pra ler, mas também não consigo ler tudo em um dia só, então fica no meio termo. Demorei cerca de 2 dias e meio para ler o livro inteiro, ou nem isso. Mas, o livro é incrivelmente bom, recomendo a todos mesmo.


Espero que tenham gostado da resenha! Até a próxima! E Leiam bastante!
- Por Bia. (@anabeatrizferrs)

Nenhum comentário:

Postar um comentário